Rio de Janeiro - Trilha para o Costão de Itacoatiara (Niterói)

Rio de Janeiro – Trilha para o Costão de Itacoatiara (Niterói)

O Costão de Itacoatiara é uma bela demonstração de que não é preciso ir muito longe para fugir dos pontos turísticos mais “óbvios” do Rio de Janeiro e arredores. Atravessando a Baía de Guanabara e tomando o rumo da Região Oceânica de Niterói, você descobre praias sensacionais, cercadas de verde e não tão lotadas como as do Rio de Janeiro no verão. Ou seja, o cenário ideal pra curtir um dia de aventura tendo um visual incrível pra admirar do alto.

A Trilha Para o Costão

A caminhada rumo ao topo do Costão de Itacoatiara se inicia na entrada do Parque Estadual da Serra da Tiririca, situada na Rua das Rosas. A entrada é gratuita, sendo necessário apenas que um representante do grupo assine o livro de visitas do parque.

1458488_10205030506431763_338337597657319981_n

Feito isso, é só começar com uma subidinha leve pela trilha que já começa em frente à guarita. Essa parte é feita com uma boa cobertura verde, que dá uma aliviada no calor em dias de sol. Em pouco tempo, coisa de 15 a 20 minutos, você chega à uma “praça” em que o caminho se divide. À frente, a trilha segue para a enseada do Bananal, que possui ótimos pontos para a prática de rapel. À esquerda fica a subida para a Pedra do Elefante e à direita, a trilha que leva até o topo Costão de Itacoatiara.

10406752_10205030498151556_8989742236279269340_n

Dali em diante, começa um trecho um pouco mais difícil, uma caminhada de aderência por cima da pedra. Para este tipo de terreno, a melhor forma de subir é com os pés bem chapados (posição “pé de pato”) no chão e mantendo o corpo levemente inclinado para frente, para se equilibrar bem e evitar escorregões. Não é nada obrigatório, mas um bom calçado de trekking ajuda muito nessa etapa. Quem estiver com medo ou tiver dificuldades para se equilibrar, pode utilizar as mãos (no melhor estilo homem-aranha) para se apoiar, ou então subir descalço, caso não esteja muito quente. Chinelo, nem pensar.

10424251_10205030497111530_2797100170282561192_n

Setas amarelas pintadas nas pedras indicam o melhor caminho para traçar na subida e, superada essa parte mais íngreme, uma caminhada mais tranquila leva você até o alto dos 217 metros do Costão de Itacoatiara.

1010489_10205030493511440_357831158358966961_n

1380793_10204889931349076_8833291022080091064_n

10376267_10205024804209211_8812155208257928133_n

Ao retornar, o mesmo trecho que gera dificuldades para a subida, também deve ser encarado na volta. A minha dica é ir pelos cantinhos da trilha, onde tem um pedaço de terra batida e fica mais fácil para firmar os pés. Se achar que não vai conseguir, desça sentado para evitar um tombo por conta da desatenção causada pelo medo na hora.

9470_10205030425029728_4575535320076504366_n

Praia de Itaipuaçu encoberta

10616159_10205024818649572_2871682983512488964_n

Vista da Pedra do Elefante na volta

O que levar e usar?

Protetor solar é indispensável, pois boa parte da trilha é feita em área aberta, com os raios solares

batendo direto em você. Óculos escuros e um boné também ajudam a evitar queimaduras na pele, por conta do sol forte.

Usar roupas leves e levar uma quantidade razoável de água também é uma boa.

A comida não precisa ser tanta. Leve apenas a quantidade necessária para um programa de uma manhã ou tarde inteira, já que há opções na orla para comprar um lanche na volta.

Como Chegar

Saindo do Rio de Janeiro – Partindo do Terminal Rodoviário Menezes Cortes, no Centro do Rio de Janeiro, você pode pegar ônibus da linha 770 (Castelo x Itaipu) da viação Pendotiba.

Saindo de Niterói – Partindo do terminal rodoviário que fica em frente à estação das barcas de Niterói, você pode pegar o ônibus da linha 38 (Niterói x Centro Itaipu).

É proibida a entrada de ônibus em Itacoatiara, e o ponto mais próximo da praia e da entrada no Parque Estadual é o da DPO (Cabine de Polícia) do bairro, de onde basta uma rápida caminhada até a Praia de Itacoatira.

Para ninguém se perder no caminho, fizemos um mapa para orientar o trajeto. É só seguir que não tem erro.

Dica Extra

Na volta, vale muito a pena dar uma passada no Restaurante Seu Antônio (Rua Doutor Heleno de Gregório, 312 – Cafubá, Niterói – RJ). Comida excelente, porções generosas, preço justo e um ambiente acolhedor, do jeito que só uma casa portuguesa (com certeza!) pode oferecer.

O bacalhau é a especialidade da casa e é para muitos o melhor da região. O cardápio ainda conta com muitos pratos feitos com frutos do mar e outros tipos de carnes. Nossas sugestões são o Risoto de Camarão e também o Camarão no Côco.

A casa ainda conta com uma vasta seleção de vinhos portugueses. Ou seja, pra coroar um dia sensacional, vale muito dar uma passada lá antes de ir pra casa.

Toda vez que você utiliza os serviços dos nossos parceiros através dos links disponibilizados aqui no site, nós ganhamos uma comissão por ter colocado você em contato com eles. Isso não gera nenhum custo adicional no preço final do serviço e de quebra você ajuda o blog a crescer e se manter.

Engenheiro Bioquímico por formação, Carioca por vocação, 30 anos. 11 em cada 10 sonhos seus envolvem nomadismo e lugares pouco convencionais ao redor do mundo. Uma hora ele acaba realizando.